Bem-vindo ao fórum das grandes máquinas.Boas transalpadas!

Apresentação... EU!

Compartilhe

starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Sab 31 Mar 2012, 18:48

Olá a todos. O meu nome é Luis e tenho 27 anos.
Decidi recentemente tirar a carta de motociclos e, como tal, ainda não tenho carta nem moto. Decidi fazê-lo, não para me deslocar de moto diariamente mas sim porque me despertou o interesse de poder ter uma moto para umas incursões fora de alcatrão e uns passeios.

A Transalp está o topo da lista, assim como mais uma semelhante. Penso adquiri-la no verão.

Gostava de partilhar experiência e acima de tudo saber se esta Honda será boa para alguém sem experiência, como eu.

Obrigado!
avatar
Transouto
O Pai do Forum
O Pai do Forum

Número de Mensagens : 5386
Masculino
Idade : 40
Data de inscrição : 11/09/2007

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL 650 V/2006 /Africa twin 2016
Kms: 32 000 km(+ 100 000km) /17 000km

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Transouto em Sab 31 Mar 2012, 21:04

Antes de mais bem vindo starcraft2. Espero que tires a carta o mais breve possível, e que realmente aduiras uma Transalp...Se leres vários tópicos espalhados aqui pelo forum vais ver que a Transalp é uma excelente mota para todas as idades, tipos de condução, estatura...é uma mota completa....



Se isso te alegra, foi a minha 1ª mota, depois das 50cc que tive, e até hoje, nunca me arrependi, pelo contrário.....



Estamos aqui ao dispor..



V


=================================================================================================================

Transalp é Transalp e mai nada..
avatar
Alexandre Almeida
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 97
Masculino
Idade : 52
Data de inscrição : 30/10/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: transalp 99
Kms: 30000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Alexandre Almeida em Sab 31 Mar 2012, 21:50

Boas.

Tenho carta a pouco tempo, comprei a minha Ta logo a seguir a tirar a carta e não estou nada arrependido, bem pelo contrario.

Espero que tires a carta o mais rápido possível e que te decidas pela Transalp, pois, o verão esta a chegar.

Vai dando noticias

A. Almeida
avatar
adelinoaraujo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 1533
Masculino
Idade : 45
Data de inscrição : 03/01/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL650V 2001
Kms: 30 mile!

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  adelinoaraujo em Sab 31 Mar 2012, 22:27

A TA é a minha primeira moto. Para mim é fantástica porque ainda esta semana tive que fazer a via-norte pelas bermas. Pedras, paus, areia! Hoje fui aqui a 2 kms de casa e cortei por 2 sitios com terra e mato. Aliás, sempre que posso... ihihihihi é o caminho preferido da minha menina.

É a moto para andar poucos ou muitos kilometros e não ficar cansado. Já fiz off-road com ela e duas ou três horas depois, era capaz de voltar para trás e fazer o caminho inverso. Faço vários kms por dia de alcatrão e a minha velocidade média deve ser aí 90 kmh... nas calmas chego a TODO o lado! Literalmente!

Em resumo, uma TRAIL como a Transalp (como mais algumas), é sempre uma moto polivalente.

Enfim, sou suspeito porque tenho uma.
avatar
Aerotransalp
2º engrenada
2º engrenada

Número de Mensagens : 250
Masculino
Idade : 43
Data de inscrição : 16/07/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp 650 / 2001
Kms:

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Aerotransalp em Sab 31 Mar 2012, 23:40

Bem-vindo

Eu tirem a carta de mota há 2 meses, e experiencia com motas posso dizer tenho quase zero… umas voltinhas de motorizada de uns amigos quando era puto mas mais nada. Então a minha primeira mota foi mesmo uma Transalp 600. Com é óbvio não posso dar a minha opinião de outras motas, mas uma coisa é verdade… a transalp é como um vício que começa a entrar no corpo, quanto mais vezes a montas mais queres montar….Lol. Twisted Evil Posso dizer para mim tem sido uma verdadeira professora, perdoa muito, não tem surpresas desagradáveis, muito "User friendly" e é um maquinão!
Como algum pessoal já referiu, é pau pra toda obra, da pra ir ao mini mercado sem capacete pra ir buscar cebolas a maria, , vou pro trabalho com ela, já andei na areia com ela ( aiii qui susto) fiz já uma viagem de quase 200km, sempre confortável e sempre pronta pra mais.Com ja 1000 e poucos km feitos, nem penso em ter outra mota. cheers O que posso mais dizer?? Há já sei… e tens aki um fórum de pessoal 10estrelas que nunca deixam faltar nada a ti nem a tua Transalp. Very Happy

e bora lá a tirar essa carta..

O tal abraço


starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Dom 01 Abr 2012, 11:50

Mais uma vez olá a todos e obrigado pela respostas.

Sim, será no verão, quando estiver de férias, que comprarei a moto.

Gosto muito da transalp apesar de não saber se vou para uma moto mais velha ou mais nova.

Limitei o meu plafond a 4000 euros. A moto ficará num parqueamento fechado, mas ao ar livre, não tenho sítio onde fazer reparações nem modificações.

Há contudo uma outra moto que também gosto. A bmw f650 gs.

Entre as duas é difícil decidir.

Al´guem com experiência em ambas?
avatar
adelinoaraujo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 1533
Masculino
Idade : 45
Data de inscrição : 03/01/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL650V 2001
Kms: 30 mile!

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  adelinoaraujo em Dom 01 Abr 2012, 12:29

Não dizer mal da F 650 GS como alguns que conheço que só de ouvir isso... cabelos em pé!

Mas a grande diferença é que uma é de 1 cilindro e a TA de 2.

Para 1 cilindro tens Yamaha também e boas. Mas é uma questão de fiabilidade e €€€ de manutenção. Deves procurar saber esses pormenores. Se tens concessionário ou mecânico de motos perto que te dê assistência a essa marca, etc.

Eu acho a BMW muito boa a fazer carros. Sou fã do M1 Series e M3.
avatar
o5car
3ª engrenada
3ª engrenada

Número de Mensagens : 331
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 16/10/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL650V 2001
Kms: ~29000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  o5car em Dom 01 Abr 2012, 12:49

A transalp é uma excelente 1ª mota, bastante ágil e leve. Parece pesada parada mas ao começar a andar de imediato fica bastante controlável e controlável.
O factor 2 cilindros é um dos motivos para tal, pois é bastante doseável, suave e progressiva, tornando todo o conjunto motor/ciclistica bastante leve e equilibrado. Quando tiveres mais experiencia e hábito com a mesma, é só rodar mais o punho q power não lhe falta.

Sem dúvida é uma excelente opção, pois é uma moto bastante equilibrada e com fiabilidade mais que comprovada, não precisa de grandes manutenções e cuidados.

A GS650, só se for a bicilindrica, pois para a mono, talvez consideraria outros modelos, como por exemplo a Yamaha XTZ660 apesar de ser uma moto ligeriamente mais virada para o offroad.

avatar
o5car
3ª engrenada
3ª engrenada

Número de Mensagens : 331
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 16/10/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL650V 2001
Kms: ~29000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  o5car em Dom 01 Abr 2012, 13:04

Podes comprar uma boa XL650V por menos de 3500 euros, ainda te sobra uns trocos para uns acessórios e equipamento para ti. Wink

starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Dom 01 Abr 2012, 14:38

Estou mais inclinado para a Transalp, mas a bmw parece-me mais pequena. Pode ser impressão minha.

Já agora, há algum modelo da transalp que não recomendem, isto é, que dê muitos problemas?
avatar
o5car
3ª engrenada
3ª engrenada

Número de Mensagens : 331
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 16/10/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL650V 2001
Kms: ~29000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  o5car em Dom 01 Abr 2012, 15:10

Se há algum modelo Transalp q dê mais problemas?!?... Epá não! Smile

O último modelo a 700cc é a que tem mais tecnologia, nomeadamente injecção directa e afins, mas mesmo assim não há registos de problemas relacionados com tal.

Parece-te mais pequena ou mais baixa!?, é q é mais baixa. Dependendo da tua altura, a Transalp também dá para regular a altura manualmente.

Se gostas da BMW, como já referi optaria pelo bicilindrica, mas nada como ver e experimentar as duas antes da compra.

starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Dom 01 Abr 2012, 17:47

Tenho 1,8 m. Deve chegar para andar na transalp.

A minha ideia é que a moto, assim que a experiência me permita, me possa levar a "passear" até ao norte de África. Tem de aguentar algumas coisas portanto.

A transalp dá-me a ideia de ser óptima para isto. Correcto?
avatar
adelinoaraujo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 1533
Masculino
Idade : 45
Data de inscrição : 03/01/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL650V 2001
Kms: 30 mile!

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  adelinoaraujo em Dom 01 Abr 2012, 19:37

o5car escreveu:A transalp é uma excelente 1ª mota, bastante ágil e leve. Parece pesada parada mas ao começar a andar de imediato fica bastante controlável e controlável.
O factor 2 cilindros é um dos motivos para tal, pois é bastante doseável, suave e progressiva, tornando todo o conjunto motor/ciclistica bastante leve e equilibrado. Quando tiveres mais experiencia e hábito com a mesma, é só rodar mais o punho q power não lhe falta.

Sem dúvida é uma excelente opção, pois é uma moto bastante equilibrada e com fiabilidade mais que comprovada, não precisa de grandes manutenções e cuidados.

A GS650, só se for a bicilindrica, pois para a mono, talvez consideraria outros modelos, como por exemplo a Yamaha XTZ660 apesar de ser uma moto ligeriamente mais virada para o offroad.


Só quero acrescentar que a XT660Z é uma moto muito porreira. Para levar pancada também aguenta bem.

Se o teu objectivo é ir daqui até aos grandes montes da África do Sul, a Transalp é a moto ideal. Eu ia se tivesse "tempo". Há muito aventureiro a fazer isso e muito mais com Transalp e outras parecidas.

Por 3000 euros compras à vontade uma Transalp XL650V posterior a 2001 até 20 mil kms. É preciso ter é calma.

starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Dom 01 Abr 2012, 20:13

Tenho todo o tempo. Nada de pressas.

Vou escolher com calma.

Vou ver os modelos que me interessam mas acho que vou mesmo acabar na transalp. Parece-me a melhor escolha. Vou tentar experimentar uma. O modelo terá de ser o 650v. O 700 excede o meu orçamento.
avatar
RhinnoTTEam
1ª engrenada
1ª engrenada

Número de Mensagens : 107
Masculino
Idade : 44
Data de inscrição : 25/09/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: xl650v transalp rd11 / 2006
Kms: 57635

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  RhinnoTTEam em Dom 01 Abr 2012, 23:02

Boas
Quase que jurava que tinha sido interpelado por ti na semana passada junto á loja mais sabor da Lusiaves na Marinha das Ondas, mas a tua localização é Lisboa, se calhar anda aí outro individuo com as mesmas ideias que tu. eh eh
Eu tive duas Hornet entre 98 e 2001, depois abandonei o mundo das duas rodas, até que em finais do ano passado e após ponderar varias hipoteses nomeadamente VFR,hornet 900, acabei por adquirir a minha Transalp 650 de 2001, com 105000Km, um projecto que seria para ir recuperando até ao verão, mas que desde Dezembro que já rola e quase todos os dias faz pelo menos 44 KM. Na altura comprei um carregador Optimate para a Transalp, mas agora tem estado ligado nos 4 carros que existem cá em casa, eh eh.
Cada vez gosto mais da minha Transalp, média de 5.19, a velocidades de 90/100Km com picos de 170Km/h. Adquiri a viseira mais elevada da Givi e faz a diferença a nivel de conforto e protecção.
É uma moto que não tem muita cavalagem mas tem um Binario muito bom, é meter 5 e rolar punho quando for preciso. Em relação a fora de estrada ainda não ganhei coragem para isso.
Com 4000€ se procurares bem compras uma excelente Transalp e ainda te sobra muito para investires num bom equipamento para ti, mesmo sabendo que com a chegada do verão elas tem tendencia a inflacionar.
Saudações motards
José ferreira
avatar
Asterix
1ª engrenada
1ª engrenada

Número de Mensagens : 132
Masculino
Idade : 40
Data de inscrição : 08/09/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL600V/1994
Kms: 37500 e a somar

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Asterix em Seg 02 Abr 2012, 10:10

starcraft2 escreveu:Mais uma vez olá a todos e obrigado pela respostas.

Sim, será no verão, quando estiver de férias, que comprarei a moto.

Gosto muito da transalp apesar de não saber se vou para uma moto mais velha ou mais nova.

Limitei o meu plafond a 4000 euros. A moto ficará num parqueamento fechado, mas ao ar livre, não tenho sítio onde fazer reparações nem modificações.

Há contudo uma outra moto que também gosto. A bmw f650 gs.

Entre as duas é difícil decidir.

Al´guem com experiência em ambas?

A minha situação era muito semelhante à tua. A minha primeira mota foi a TA e comprei-a em Junho de 2011. Na altura também considerei a F650 mas após me informar cheguei à conclusão de que a TA é superior em dois aspectos: é bi-cilíndrica e é mais robusta. Não estou nada arrependido. A minha é de 94 e está como nova. É muito fácil de conduzir mesmo para quem, tal como eu, não tinha experiência quase nenhuma em 2 rodas. É potente sem ser brutal mas principalmente é muito fácil de arrancar e de dosear a potência que eram as minhas principais preocupações. Também era gajo para ir e confiaria na minha para uma expedição ao Norte de África só é pena que isso para mim não é possível, pelo menos de momento.
avatar
Tecedeiro
1ª engrenada
1ª engrenada

Número de Mensagens : 178
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 10/02/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL600V/1992
Kms: A contar...

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Tecedeiro em Seg 02 Abr 2012, 12:55

Eu sou mais um caso de ter uma TA como primeira mota. Comprei-a em Fevereiro, por ser um excelente negócio e porque gostei dela quando experimentei.
Estou cada vez mais contente com ela, e com cada vez mais vontade de viajar (nunca mais chegam as férias). Tenho-a usado todos os dias desde que a fui buscar e até me ajeitei bem.
Em relação a outras opções não posso dar opinião.


=================================================================================================================



avatar
dijm
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 927
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 28/11/2010

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: TA 6 centos
Kms: alguns mils

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  dijm em Seg 02 Abr 2012, 23:34

Boas Starcfraft2, eu venho também partilhar o que os meus camaradas ja disseram, eu ainda tenho a minha RZ 50cc com 22 anos e muitos km, em Dezembro de 2010 depois de me inscrever em Novembro aqui decidi comprar a minha primeira MOTA que foi a xl 600 cabritinha honda, só te vou dizer que vou a caminho dos 40.000, se tiveres dúvidas experimenta uma cabritinha e depois vai aparecendo nos nossos convívios vais ver que não te arrependerás... se tiveres vontade de andares a 300 km/h fazeres só AE e tiveres vergonha de viveres a tua mota isso então compra uma aiabusa não compres cabritinhas
avatar
alfredo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 950
Masculino
Idade : 42
Data de inscrição : 29/09/2010

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp 600v
Kms: 50000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  alfredo em Ter 03 Abr 2012, 18:00

bem vindo ao forum das grandes maquinas diverte te por cá
tens de tudo para tudo é só correres os topicos
abraço

e já sabes transalp é transalp


starcraft2
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 6
Masculino
Idade : 33
Data de inscrição : 31/03/2012

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  starcraft2 em Ter 03 Abr 2012, 21:15

Vou começar a procurar e tentar encontrar um bom negócio.

Como não entendo nada de motos, o que devo ver na mesma para saber se está em bom estado?

avatar
dijm
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 927
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 28/11/2010

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: TA 6 centos
Kms: alguns mils

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  dijm em Ter 03 Abr 2012, 22:22

Aprendi que em primeiro lugar tens de te certificar que é transalp.
avatar
o5car
3ª engrenada
3ª engrenada

Número de Mensagens : 331
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 16/10/2011

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: XL650V 2001
Kms: ~29000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  o5car em Qua 04 Abr 2012, 07:45

Aqui umas dicas retiradas do clube www.trailaventura.com
- http://www.trailaventura.com/forum/posting.php?mode=quote&f=88&p=222217

«Comprar uma nova moto usada pode comportar alguns riscos que, numa unidade “zero quilómetros”, em condições normais, não se colocam. No entanto, ficam alguns cuidados antes de adquirir um motociclo usado

Motor

O motor é o “coração” de uma moto, sendo merecedor de especial atenção pois, não se encontrando em bom estado de conservação, pode vir a dar grandes dores de cabeça ao longo da sua restante vida útil.
Exteriormente, deverá procurar nos locais onde se encontrem juntas, anilhas, vedantes e/ou O-rings, isto é, zonas de ligação entre peças, possíveis fugas de lubrificante, fluído refrigerante ou fumos de escape. As zonas mais salientes à vista desarmada são as juntas de cilindro e/ou culassa, tampa das válvulas. Depois, com o motor em funcionamento, procure ouvir algum ruído estranho ao funcionamento normal do motor, como um restolhar continuo; por vezes, tal ruído poderá significar o fim da vida da corrente de distribuição ou um tensor da mesma já fora da sua vida útil.
Ao atingir a temperatura normal de funcionamento do motor, acelere e desacelere rodando o punho com movimentos convictos mas breves; repare na cor do fumo que saia pelo escape: se este se apresentar denso e azulado quando em altas rotações, poderá ser indício de consumo de óleo. Caso isso suceda, estará perante um motor com falhas na estanquecidade da câmara de combustão, quer por vedantes, quer por segmentos – requerendo intervenção técnica.
O motor deve manter-se numa rotação de ralenti regular, sem grandes oscilações, a um valor que não seja demasiado alto nem baixo; caso não esteja conforme o manual, deve questionar a sua razão e repor na rotação correcta. Ralenti alto é sinónimo de consumo superior de combustível; ralenti baixo, prestações fracas em baixas rotações.

Quedas

Devemos ter em especial atenção pequenos riscos, toques ou fracturas no quadro, braço oscilante, suspensões, pinturas mais recentes com/sem brilho, diferenças de tonalidade de cor, etc, que nos indicarão se o motociclo já sofreu alguma queda ou acidente ou reparação maior que tenha afectado a ciclística. Um dos pontos mais frágeis é a forquilha. Tenha bem em atenção a agilidade e orientação da direcção, bem como a suavidade de amortecimento. Desta forma sentirá os possíveis existentes empenos que à vista desarmada não detecta.
Com o travão dianteiro accionado, empurre-a com o seu peso, de forma a que a deslocação seja regular em todo o curso. Caso haja oscilação na resistência ao movimento, é motivo para se ter algumas preocupações.
Por fim, verifique se há alinhamento entre as duas rodas. Para tal, peça a alguém que ande a direito com a moto (sob terra, preferencialmente) na sua direcção, e mantenha-se no enfiamento desta. Os rastos / marcas traçadas no piso devem ser coincidentes. Caso não, já prevê o que significará.

Peças de desgaste

Existem elementos cujo desgaste, embora não seja grave, pode implicar despesas a curto prazo. :stupid:
Sao eles:
- Os pneus -ver a profundidade do desenho, o estado da borracha (ressequido ou não), gretas ou cortes;
- Estado dos aros (motociclos de fora de estrada) – procure se encontra empenos ou amolgadelas ao longo do perímetro do aro, derivadas a fortes embates em rolamento;
- As pastilhas e os discos de travão – sendo que nestes deve verificar a diferença da sua espessuras na banda onde actuam as pastilhas e fora desta;
- O(s) amortecedor(es) – exercer peso na moto e largar, sendo que esta deve voltar imediatamente à posição de repouso sem oscilar;
- A corrente de transmissão, cremalheira e pinhão - ver em que posição se encontram os afinadores da tensão desta, estado dos dentes, etc, se não se encontra gripado (o conjunto também) e se o seu desgaste não é excessivo (puxe-a na parte de trás da cremalheira e ela não se deve afastar desta);
- O escape – este por vezes tem o interior já deteriorado. Dê-lhe leves pancadas e, se ouvir barulho de bocados soltos no seu interior, é porque este se encontra em mau estado;

Estes são os pontos essenciais de inspecção de um motociclo usado. Contudo, não serão suficientes para garantir o bom estado do mesmo.

Questione sempre sobre onde foram realizadas as manutenções e/ou reparações a que por ventura já tenha sido sujeita. Procure assim obter o máximo de informação possível através do vendedor / proprietário.

Esta pequena dissertação :leiam: apenas serve como uma indicação, podendo obviamente ser complementada com mais aspectos; no entanto, tendo em conta os pontos enunciados, já se realizará uma boa compra, de certeza.»
avatar
adelinoaraujo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 1533
Masculino
Idade : 45
Data de inscrição : 03/01/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL650V 2001
Kms: 30 mile!

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  adelinoaraujo em Qua 04 Abr 2012, 09:49

o5car escreveu:Aqui umas dicas retiradas do clube www.trailaventura.com
- http://www.trailaventura.com/forum/posting.php?mode=quote&f=88&p=222217

«Comprar uma nova moto usada pode comportar alguns riscos que, numa unidade “zero quilómetros”, em condições normais, não se colocam. No entanto, ficam alguns cuidados antes de adquirir um motociclo usado

Motor

O motor é o “coração” de uma moto, sendo merecedor de especial atenção pois, não se encontrando em bom estado de conservação, pode vir a dar grandes dores de cabeça ao longo da sua restante vida útil.
Exteriormente, deverá procurar nos locais onde se encontrem juntas, anilhas, vedantes e/ou O-rings, isto é, zonas de ligação entre peças, possíveis fugas de lubrificante, fluído refrigerante ou fumos de escape. As zonas mais salientes à vista desarmada são as juntas de cilindro e/ou culassa, tampa das válvulas. Depois, com o motor em funcionamento, procure ouvir algum ruído estranho ao funcionamento normal do motor, como um restolhar continuo; por vezes, tal ruído poderá significar o fim da vida da corrente de distribuição ou um tensor da mesma já fora da sua vida útil.
Ao atingir a temperatura normal de funcionamento do motor, acelere e desacelere rodando o punho com movimentos convictos mas breves; repare na cor do fumo que saia pelo escape: se este se apresentar denso e azulado quando em altas rotações, poderá ser indício de consumo de óleo. Caso isso suceda, estará perante um motor com falhas na estanquecidade da câmara de combustão, quer por vedantes, quer por segmentos – requerendo intervenção técnica.
O motor deve manter-se numa rotação de ralenti regular, sem grandes oscilações, a um valor que não seja demasiado alto nem baixo; caso não esteja conforme o manual, deve questionar a sua razão e repor na rotação correcta. Ralenti alto é sinónimo de consumo superior de combustível; ralenti baixo, prestações fracas em baixas rotações.

Quedas

Devemos ter em especial atenção pequenos riscos, toques ou fracturas no quadro, braço oscilante, suspensões, pinturas mais recentes com/sem brilho, diferenças de tonalidade de cor, etc, que nos indicarão se o motociclo já sofreu alguma queda ou acidente ou reparação maior que tenha afectado a ciclística. Um dos pontos mais frágeis é a forquilha. Tenha bem em atenção a agilidade e orientação da direcção, bem como a suavidade de amortecimento. Desta forma sentirá os possíveis existentes empenos que à vista desarmada não detecta.
Com o travão dianteiro accionado, empurre-a com o seu peso, de forma a que a deslocação seja regular em todo o curso. Caso haja oscilação na resistência ao movimento, é motivo para se ter algumas preocupações.
Por fim, verifique se há alinhamento entre as duas rodas. Para tal, peça a alguém que ande a direito com a moto (sob terra, preferencialmente) na sua direcção, e mantenha-se no enfiamento desta. Os rastos / marcas traçadas no piso devem ser coincidentes. Caso não, já prevê o que significará.

Peças de desgaste

Existem elementos cujo desgaste, embora não seja grave, pode implicar despesas a curto prazo. :stupid:
Sao eles:
- Os pneus -ver a profundidade do desenho, o estado da borracha (ressequido ou não), gretas ou cortes;
- Estado dos aros (motociclos de fora de estrada) – procure se encontra empenos ou amolgadelas ao longo do perímetro do aro, derivadas a fortes embates em rolamento;
- As pastilhas e os discos de travão – sendo que nestes deve verificar a diferença da sua espessuras na banda onde actuam as pastilhas e fora desta;
- O(s) amortecedor(es) – exercer peso na moto e largar, sendo que esta deve voltar imediatamente à posição de repouso sem oscilar;
- A corrente de transmissão, cremalheira e pinhão - ver em que posição se encontram os afinadores da tensão desta, estado dos dentes, etc, se não se encontra gripado (o conjunto também) e se o seu desgaste não é excessivo (puxe-a na parte de trás da cremalheira e ela não se deve afastar desta);
- O escape – este por vezes tem o interior já deteriorado. Dê-lhe leves pancadas e, se ouvir barulho de bocados soltos no seu interior, é porque este se encontra em mau estado;

Estes são os pontos essenciais de inspecção de um motociclo usado. Contudo, não serão suficientes para garantir o bom estado do mesmo.

Questione sempre sobre onde foram realizadas as manutenções e/ou reparações a que por ventura já tenha sido sujeita. Procure assim obter o máximo de informação possível através do vendedor / proprietário.

Esta pequena dissertação :leiam: apenas serve como uma indicação, podendo obviamente ser complementada com mais aspectos; no entanto, tendo em conta os pontos enunciados, já se realizará uma boa compra, de certeza.»

Já comprei a minha mas wow boa explicação e dicas.
avatar
TrAnsAlper
Admin
Admin

Número de Mensagens : 8269
Masculino
Idade : 44
Data de inscrição : 11/09/2007

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Ex-TrAnsAlp XL 650 V
Kms: 63.000

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  TrAnsAlper em Qui 05 Abr 2012, 09:25

Bem vindo aos fórum das grandes máquinas e dos grandes malucos! Very Happy

Com as dicas que já recebeste por aqui não tem nada que saber.Só tens duas escolhas, ou uma Transalp...ou então uma Transalp.

Por acaso estou vendedor da minha caso estejas interessado, está perfeitamente dentro do teu plafon e ainda te sobra bastante para te equipares à maneira..Tinha até um tópico aberto para o efeito...mas desapereceu misteriosamente (não é Sr.Souto???Laughing )Mas isto agora não interessa nada.Razz

Espero que em breve estejas aqui a apresentar a tua máquina.

Diverte-te por cá e participa.

Um abraço e boas transalpadas.


=================================================================================================================

   Ondavis-Viseu
"Não sei para onde vou mas estou a caminho!"
avatar
adelinoaraujo
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 1533
Masculino
Idade : 45
Data de inscrição : 03/01/2012

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: Transalp XL650V 2001
Kms: 30 mile!

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  adelinoaraujo em Qui 05 Abr 2012, 12:52

Li por cá em vários sítios (ou noutros foruns) que a TA chegava aos 140 e capuf; ou vibrações ou morria.

Pois ontem ao vir do meu work, resolvi dar-lhe um pouco mais de calor e fui facilmente aos 150 e só me lembrei depois das vibrações... porque não as senti.

Tinha passado os 170 à vontade mas tinha mais carros na rua, não deu. Portanto isto é apenas para mostrar que a máquina é fantástica e não preciso sequer de andar a esta velocidade. O meu ritmo é 90 e pouco mais. Chego a todo o lado com ela e nas calmas.

Resolvi falar nisto porque vejo muitas vezes a malta a falar ah coisa e tal pois mas anda pouco... isto gajos da classe dos 250 aos 300.

Portanto, a menina anda se cheirar mais gasoil mas também anda devagar e faz média de 5, como das últimas 3 vezes que meti gasoil. E faço 240 a 280 kms sem chegar ao fim do depósito. E faço via-norte nunca a menos de 90 e em contra-partida, muito circuito de cidade com semáforos e muitas paragens.

É mais um voto na TA!


Conteúdo patrocinado

Re: Apresentação... EU!

Mensagem  Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sex 15 Dez 2017, 00:48