Bem-vindo ao fórum das grandes máquinas.Boas transalpadas!

A dor de alguém

Compartilhe
avatar
dijm
5ª a Fundo
5ª a Fundo

Número de Mensagens : 927
Masculino
Idade : 38
Data de inscrição : 28/11/2010

A Mota
Marca Mota: Honda
Modelo Mota/ano: TA 6 centos
Kms: alguns mils

A dor de alguém

Mensagem  dijm em Ter 12 Jun 2012, 08:22

Eu estava a andar numa loja no shopping , quando eu vi a mão da pessoa da caixa a devolver um dinheiro a um menino. Ele não poderia ter mais do que 5 ou 6 anos de idade. A pessoa da caixa disse:
"Peço desculpa, mas não tem dinheiro suficiente para comprar esta boneca."
Então o menino virou-se para uma senhora próxima dele:
"Avó , tem certeza que eu não tenho dinheiro suficiente?"
A velha senhora respondeu:
"Tu sabes que não tens dinheiro suficiente para comprar esta boneca, querido."
Então ela pediu para ele ficar lá apenas cinco minutos enquanto ela ia dar uma volta. Ela saiu rapidamente. O pequeno menino estava a segurar a boneca na sua mão.
Por último, caminhei em direção ao menino e perguntei a quem é que ele queria dar aquela boneca .
"É a boneca que a minha irmã mais adorava, e queria muito no Natal. Tinha certeza de que o Pai Natal iria dar-lhe essa boneca a ela."
Respondi-lhe que talvez o Pai Natal iria dar-lhe no próximo Natal, e que era para ele não se preocupar .
Mas ele respondeu-me com tristeza:
"Não, o Pai Natal não poderá levar a boneca onde ela está agora. Eu tenho que dar a boneca à minha mãe para que ela possa dar a minha irmã quando ela for lá."
Seus olhos eram tão tristes ao dizer isso.
"A minha irmã foi para o céu com Deus. O pai diz que a mãe vai ver Deus também em breve então eu pensei que ela poderia levar a boneca com ela e entregar à minha irmã."
O meu coração quase parou. O menino olhou para mim e disse:
"Eu disse ao pai para dizer à mãe para não ir ainda. Eu preciso que ela espere até que eu volte do shopping."
Então ele mostrou-me uma foto muito bonita dele onde ela estava a rir. Ele disse-me então:
"Eu quero que a mãe tire uma foto minha com ela para que ela não se vá e se esqueça de mim. Eu amo a minha mãe e gostaria que ela não me deixasse, mas meu pai disse que ela tem que ir para ficar com a minha irmãzinha."
Então ele ficou a olhar para a boneca com os olhos tristes e muito quietinho.
Eu rapidamente procurei na minha carteira e disse ao garoto:
"Suponha que nós verificamos novamente, apenas no caso de ter dinheiro suficiente para comprar a boneca?"
Ele disse: "Ok, eu espero ter o suficiente..."
Acrescentei algumas das minhas moedas ao dinheiro dele, sem que ele percebesse, e começamos a contá-lo.
Não foi só o suficiente para a boneca, e até mesmo sobrou algum dinheiro.
O menino disse: "Obrigado Deus por me dar bastante dinheiro!"
Então ele olhou para mim e disse:
"Eu pedi a última noite antes de ir dormir para Deus para me certificar de que tinha dinheiro suficiente para comprar esta boneca, para que a mãe podesse dar à minha irmã. Ele ouviu-me! Eu também queria ter dinheiro suficiente para comprar uma rosa branca à minha mãe, mas não me atrevi a pedir a Deus muito. Mas ele deu-me dinheiro suficiente para comprar a boneca e a rosa branca! A minha mãe adora rosas brancas."
Poucos minutos depois, a velha senhora voltou e eu saí com a minha cesta.
Terminei as minhas compras num estado totalmente diferente de quando comecei.
Eu não conseguia tirar aquele menino do meu pensamento.
Então lembrei-me de um artigo no jornal local de dois dias atrás, que mencionou um homem bêbado numa camioneta, que bateu num carro ocupado por uma mulher jovem e uma menina.
A menina morreu na hora, e a mãe estava em estado crítico. A família teve de decidir se queriam desligar os aparelhos de suporte de vida, porque a jovem não seria capaz de recuperar do coma.
Foi esta a família do menino?
Dois dias depois desse encontro com o menino, eu li no jornal que a jovem tinha morrido. Eu não deixar de ir lá, comprei um buquê de rosas brancas e fui à casa funerária onde o corpo da jovem foi exposto para as pessoas verem e fazer os últimos desejos antes do seu enterro.
Ela estava lá, no seu caixão, segurando uma linda rosa branca na sua mão com a foto do menino e com a boneca no seu peito.
Eu deixei o local, com lágrimas nos olhos, com sensação de que minha vida tinha mudado para sempre... O amor que o menino tinha pela sua mãe e pela sua irmã ainda é, até hoje, difícil de imaginar. E em uma fração de segundo, um motorista bêbado tinha tirado tudo isso dele.

Roberto Casagrande
Mota ligada
Mota ligada

Número de Mensagens : 47
Masculino
Idade : 57
Data de inscrição : 14/06/2012

Re: A dor de alguém

Mensagem  Roberto Casagrande em Sex 15 Jun 2012, 12:38

dijm escreveu:Eu estava a andar numa loja no shopping , quando eu vi a mão da pessoa da caixa a devolver um dinheiro a um menino. Ele não poderia ter mais do que 5 ou 6 anos de idade. A pessoa da caixa disse:
"Peço desculpa, mas não tem dinheiro suficiente para comprar esta boneca."
Então o menino virou-se para uma senhora próxima dele:
"Avó , tem certeza que eu não tenho dinheiro suficiente?"
A velha senhora respondeu:
"Tu sabes que não tens dinheiro suficiente para comprar esta boneca, querido."
Então ela pediu para ele ficar lá apenas cinco minutos enquanto ela ia dar uma volta. Ela saiu rapidamente. O pequeno menino estava a segurar a boneca na sua mão.
Por último, caminhei em direção ao menino e perguntei a quem é que ele queria dar aquela boneca .
"É a boneca que a minha irmã mais adorava, e queria muito no Natal. Tinha certeza de que o Pai Natal iria dar-lhe essa boneca a ela."
Respondi-lhe que talvez o Pai Natal iria dar-lhe no próximo Natal, e que era para ele não se preocupar .
Mas ele respondeu-me com tristeza:
"Não, o Pai Natal não poderá levar a boneca onde ela está agora. Eu tenho que dar a boneca à minha mãe para que ela possa dar a minha irmã quando ela for lá."
Seus olhos eram tão tristes ao dizer isso.
"A minha irmã foi para o céu com Deus. O pai diz que a mãe vai ver Deus também em breve então eu pensei que ela poderia levar a boneca com ela e entregar à minha irmã."
O meu coração quase parou. O menino olhou para mim e disse:
"Eu disse ao pai para dizer à mãe para não ir ainda. Eu preciso que ela espere até que eu volte do shopping."
Então ele mostrou-me uma foto muito bonita dele onde ela estava a rir. Ele disse-me então:
"Eu quero que a mãe tire uma foto minha com ela para que ela não se vá e se esqueça de mim. Eu amo a minha mãe e gostaria que ela não me deixasse, mas meu pai disse que ela tem que ir para ficar com a minha irmãzinha."
Então ele ficou a olhar para a boneca com os olhos tristes e muito quietinho.
Eu rapidamente procurei na minha carteira e disse ao garoto:
"Suponha que nós verificamos novamente, apenas no caso de ter dinheiro suficiente para comprar a boneca?"
Ele disse: "Ok, eu espero ter o suficiente..."
Acrescentei algumas das minhas moedas ao dinheiro dele, sem que ele percebesse, e começamos a contá-lo.
Não foi só o suficiente para a boneca, e até mesmo sobrou algum dinheiro.
O menino disse: "Obrigado Deus por me dar bastante dinheiro!"
Então ele olhou para mim e disse:
"Eu pedi a última noite antes de ir dormir para Deus para me certificar de que tinha dinheiro suficiente para comprar esta boneca, para que a mãe podesse dar à minha irmã. Ele ouviu-me! Eu também queria ter dinheiro suficiente para comprar uma rosa branca à minha mãe, mas não me atrevi a pedir a Deus muito. Mas ele deu-me dinheiro suficiente para comprar a boneca e a rosa branca! A minha mãe adora rosas brancas."
Poucos minutos depois, a velha senhora voltou e eu saí com a minha cesta.
Terminei as minhas compras num estado totalmente diferente de quando comecei.
Eu não conseguia tirar aquele menino do meu pensamento.
Então lembrei-me de um artigo no jornal local de dois dias atrás, que mencionou um homem bêbado numa camioneta, que bateu num carro ocupado por uma mulher jovem e uma menina.
A menina morreu na hora, e a mãe estava em estado crítico. A família teve de decidir se queriam desligar os aparelhos de suporte de vida, porque a jovem não seria capaz de recuperar do coma.
Foi esta a família do menino?
Dois dias depois desse encontro com o menino, eu li no jornal que a jovem tinha morrido. Eu não deixar de ir lá, comprei um buquê de rosas brancas e fui à casa funerária onde o corpo da jovem foi exposto para as pessoas verem e fazer os últimos desejos antes do seu enterro.
Ela estava lá, no seu caixão, segurando uma linda rosa branca na sua mão com a foto do menino e com a boneca no seu peito.
Eu deixei o local, com lágrimas nos olhos, com sensação de que minha vida tinha mudado para sempre... O amor que o menino tinha pela sua mãe e pela sua irmã ainda é, até hoje, difícil de imaginar. E em uma fração de segundo, um motorista bêbado tinha tirado tudo isso dele.

Boa dia

Eu ja havia lido, mas como não tinha feito meu acesso a o forum estou respondendo agora. É de levar as lagrimas.
Parabens
Roberto

    Data/hora atual: Seg 22 Jan 2018, 08:26